sexta-feira, 14 de março de 2014

Lembranças

E quando tudo o que se sente é saudade E quando tudo o que se quer é um beijo E quando tudo o que se pensa é vontade E quando tudo que se tem é desejo Aí então é que se vê o abismo Que se expande, infinito, quando distantes E o que resta é obscurantismo são vagas memórias de lindos instantes

Nenhum comentário: